Remadoras censuradas no Facebook ficam nuas DE NOVO em calendário



Foi por uma causa nobre, mas o Facebook não perdoou as fotos do calendário dessas atletas, por considerar as fotos picantes demais para a rede social. Mas elas não desistiram, e agora as garotas do remo da universidade de Warwick, na Inglaterra, estão de volta. E mais uma vez peladas. As atletas ignoraram a polêmica do passado e agora lançam o terceiro calendário em prol de uma instituição que luta contra o câncer.

O caso com o Facebook estourou em julho deste ano, quando foi revelado que a rede social tirou do ar imagens do ensaio anterior das remadoras, por considerar o conteúdo “pornográfico”. Depois de muito choro, as imagens foram republicadas com permissão do Facebook.

A repercussão ajudou o grupo de atletas a vender cerca de 1500 calendários e arrecadar cerca de R$ 10 mil para a instituição e parte do valor em prol do próprio time, que não conta com grandes recursos.

Nas fotos do calendário de 2015, 12 remadoras de 18 a 21 anos posam sem roupa ou usando apenas lingerie ou coletes salva-vidas.

“Nós ficamos desapontadas quando a página foi removida, porque somos estudantes e as redes sociais eram o nosso melhor meio de divulgar o calendário. Doeu rotularem como pornografia, quando é o oposto do que queremos. Somos mulheres de cabeça forte e nossa primeira meta era garantir que as fotos fossem de bom gosto, para nos orgulharmos deste trabalho”, disse uma das “modelos”, Sophie.

 

 

 

 

 

 

 

Interessado em apoiar essa nobre causa? O calendário será lançado no próximo dia 14 e pode ser comprado nesse site, por 8,99 libras (cerca de R$ 30).


Deixe o seu comentário:

Pitacos