Confira em fotos e vídeos como foi a Slow Brew em Campos do Jordão – Parte II



cervejaria-nacional-slow-brew-campos-jordao2

Os conterrâneos cervejeiros

Continuando nossa turnê pelos corredores da Slow Brew (confira desde o início), em Campos do Jordão, fui visitar as duas cervejarias conterrâneas: Avenida 42 e Ópera, mabas de Araraquara/SP.

Cervejaria Avenida 42 – Slow Brew Campos do Jordão

Na Avenida 42 pude conferir os tradicionais IPAs produzidos pela simpática família. Escolhi a Imperial IPA. Já na Ópera, trouxeram uma cerveja à base de abóbora. Um verdadeiro show, que realmente mereceu a premiação de melhor cerveja artesanal recentemente!

Cervejaria Ópera – Slow Brew Campos do Jordão

As Filas

Como eu disse na primeira parte da cobertura da nossa visita, comecei a ouvir o que os visitantes estavam comentando. Virando  um dos corredores, já me deparei com a seguinte imagem, em frente à Cervejaria Dogma:

Fila na Cervejaria Dogma – Slow Brew Campos do Jordão

O motivo da fila era para saborear a cerveja Branca de Brett, uma Pale Ale. Claro, se todo mundo tava provando, tive que entrar na fila pra provar também. Dá uma olhadinha no video (com umas brejas na cabeça, chamei a cervejaria pelo nome de um dos seus rótulos – Estigma- Sorry!):

Já com o copo na mão para saborear a Branca de Brett

A cerveja tem um forte aroma cítrico de maracujá. Lembra aquelas vodkas com sabores, tipo uma caipifruta. Talvez um pouco enjoativa para sentar e beber com amigos… Mas uma boa opção para um show ou balada. Mas gosto é gosto… E não se discute! 😉

Um show à parte

Cervejaria Dádiva – Slow Brew Campos do Jordão

O estande da Cervejaria Dádiva chamou a atenção dos visitantes da Slow Brew. As duas vezes (que me lembro) que passei por lá, o copo estava abastecido, e não consegui degustar um rótulo dos cervejeiros.

Porém, registrei um detalhe especial, que todo mundo parava para olhar: A chopeira personalizada da Dádiva, no formato de libélula, o mesmo da logomarca. Fantástica!

Detalhe na chopeira da Cervejaria Dádiva – Slow Brew Campos do Jordão

Também vale o registro da criatividade, e também talento cervejeiro dos rótulos da Cervejaria Mea Culpa.

Em meio às opções de degustação, fui na Vaidade, uma American Pale Ale. Recomendo!

Cervejaria Mea Culpa- Slow Brew Campos do Jordão

As princesinhas brancas

Meus 2 últimos rótulos, na categoria cerveja artesanal à base de trigo, foram os melhores e também mais gratos.

Primeiro pela simpatia mineira da Cervejaria Verace. Explico: A cada 15 metros, mais ou menos, havia reservatórios de descarte de cerveja. Claro, nenhum cervejeiro gosta de ver seu líquido de tanto trabalho ser jogado fora, porém as vezes não agravada ao paladar do visitante, ou mesmo esquentava no copo. Por isso a orientação era nunca encher o copo.

Um desses descartes ficava bem ao lado do estande da Verace. Quando fui jogar uma espuma residual que ficou no meu copo, o simpático cervejeiro olhou pra mim e soltou “esvaziou aí, encheu aqui!” – já estendendo a mão para pegar meu copo e mostrar seus rótulos.

cervejaria-verace-slow-brew-campos-jordao

Ele me contou que a Verace estava com apenas 40 dias. Novíssima… e já estava participando de um festival. Minha escolha, que por sinal já estava assinalada antes do evento, foi a sua weiss Rheingold. Ótimo sabor, e o atendimento então nem se fala!

cervejaria-verace-slow-brew-campos-jordao2

E por último, sim o melhor fica no final, foi a Cervejaria Nacional. O rótulo de trigo da galera, o Domina Weiss, fez fila à ponto de terem que encontrar uma alternativa criativa para não atrapalhar o corredor.

Cervejaria Nacional – Slow Brew Campos do Jordão

Para desafogar o fluxo de pessoas, eles anotavam os nomes nos copos, e iam chamando, ao melhor estilo medieval. Claro que com tanta procura, estavam limitando a quantidade de cerveja nos copos, para que todos pudessem provar.

Fila para a Domina Weiss – Cervejaria Nacional – Slow Brew Campos do Jordão

Porém, com tanto elogio, e depois de ter bebido mais de 3 vezes, o cervejeiro acabou completando o copo do gordinho chato. Confira!

No próximo post, mostro a última parte da visita, com o pavilhão inferior da Slow Brew Campos do Jordão. Clique aqui e confira!


Deixe o seu comentário:

Pitacos